Monthly Archives: December 2004

E porque mudei de música…

…trouxe comigo também a letra… (foto de João Roxo) …e o desejo de que NUNCA NINGUÉM se sinta SÓ! UM FELIZ E ABENÇOADO 2005, para todos vós, aqui da BLUESHELL. When I was young I never needed anyone And making … Continue reading

Posted in Uncategorized | 55 Comments

LOUCURA!

E nessa espera, seu corpo treme… Seu olhar é de ternura, seu desejo é loucura! Na procura de si, em outro se encontrará?…- Oh… ilusão! Nas palavras ditas adivinha um universo…e caminha sem ver, sem olhar senão as notas da … Continue reading

Posted in Uncategorized | 58 Comments

Voz das Beiras – on line (excerto do Editorial)

… ” (…)O Natal é sobretudo a festa da família, pese embora a degradação da mesma, por força da tal Sociedade doente, quase moribunda. Cristo a ter existido nasceu num dia qualquer. E se de alguma forma o comemoramos, faça-se … Continue reading

Posted in Uncategorized | 30 Comments

SE…

(foto de Alvimar Rodrigues) …não se ouvisse chorar por esses casebres fora… Se não se soubesse que há dor na espera e na demora de alguém que não virá para confortar quem chora… Se eu pudesse assegurar sem presunção nem … Continue reading

Posted in Uncategorized | 18 Comments

… e o frio…

(foto de Filipe Cayola) …tomou conta de mim! Toda eu me sinto assim, nua porque tardas em me fazer tua; e o teu calor sabe a ausência e a dor… (foto de Teresa Rosa) E percorro, sem olhar, esse lugar… … Continue reading

Posted in Uncategorized | 31 Comments

… e o frio…

…tomou conta de mim! Toda eu me sinto assim, nua porque tardas em me fazer tua; e o teu calor sabe a ausência e a dor… E percorro, sem olhar, esse lugar… e tenho medo de reparar e ver…que não … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

LONGE DE MIM…PERTO DA DOR!

Ouves as minhas lágrimas? Vês as minhas chagas abertas lá no fundo do meu peito? Foram palavras e arrogância que me feriram, que fizeram murchar a flor do meu sorriso. (foto de Mário Pereira) Foram palavras ditas com desprezo, palavras … Continue reading

Posted in Uncategorized | 12 Comments

Longe de mim…perto da dor!

Ouves as minhas lágrimas? Vês as minhas chagas abertas lá no fundo do meu peito? Foram palavras e arrogância que me feriram, que fizeram murchar a flor do meu sorriso. Foram palavras ditas com desprezo, palavras da cor do mar … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Que tolas…as palavras!!!

(foto de João Vasco) Ainda a inspiração vem longe e já os dedos fazem cócegas no teclado… e o branco no monitor convida a que as letras por lá se espalhem, como pessoas vistas ao longe, no pico do Verão, … Continue reading

Posted in Uncategorized | 25 Comments

Que tolas…as palavras!!!

Ainda a inspiração vem longe e já os dedos fazem cócegas no teclado… e o branco no monitor convida a que as letras por lá se espalhem, como pessoas vistas ao longe, no pico do Verão, à beira mar estiradas, … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

E o teu, qual é???

Todos temos um “dom”. Por vezes, não sabemos que o temos. E nem sempre é fácil “descobrir” que dom é esse. O de falar bem? De comunicar? O de cantar? O de ter talento para pintar, para representar? O de … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

E o teu, qual é???

Todos temos um “dom”. Por vezes, não sabemos que o temos. E nem sempre é fácil “descobrir” que dom é esse. (foto de A. Pereira) O de falar bem? De comunicar? O de cantar? O de ter talento para pintar, … Continue reading

Posted in Uncategorized | 57 Comments

RAIVA!!!

Hoje não há imagem, não há senão texto, despido de artifícios poéticos, figuras de retórica ou outras parvoíces inventadas pelos tolos poetas. Hoje há palavras apenas, De raiva; Raiva e dor…ambas contidas, Presas, reprimidas! Sequer há lágrimas…coisa de fracos! Sequer … Continue reading

Posted in Uncategorized | 22 Comments

DESEJO

(foto de A Brito) Desejo de ti, de teu sabor, Desejo aberto em flor Desejo infinito de te amar, Desejo de saber de cor O sabor de teu suor… É este o meu Tempo presente: desejar-te mais e sempre; beijar-te, … Continue reading

Posted in Uncategorized | 17 Comments

Esta é grande…vai demorar a ler…hehehe

(foto de Pedro Aguilar) Saí cedo. A casa pesava-me e a rua parecia oferecer paz, pelo menos, àquela hora. Ruas quase desertas, candeeiros ainda acesos faziam concorrência às montras das lojas enfeitadas com luzinhas natalícias. De vez em quando, das … Continue reading

Posted in Uncategorized | 18 Comments