Monthly Archives: March 2005

Feito à mesa do café…para o amigo Azurara (que não se cansa de reclamar um conto)…Cá vai…mas DEMORA A LER!

(foto de BlueShell) O dia amanheceu resmungão e de mau humor. Mas algo o alegrou pois o fim-de-tarde estava, agora, repleto de um sol límpido, puro que se roçava desavergonhadamente nas copas das árvores e beijava longamente as flores numa … Continue reading

Posted in Uncategorized | 51 Comments

CEGUEIRA!!!

[]Cegos…todos os Homens…Ganância, vaidade…Porque tudo é vaidade…Inveja, ódio…Não à Verdade!Este é o lema…Crer é fraqueza…Amar…Para quê?Dar?…antes tomar o que é dos outros!Mentira, hipocrisiaSão companheiras no dia-a-dia! Cegos…todos os Homens!

Posted in Uncategorized | 27 Comments

…E DO QUINTAL…

(foto de BlueShell) te trouxe laranjas do meu laranjal! Depois, teu beijo,Tua carícia…uma delícia sem igual… E no quintalAli no chãoTu me tiveste, Me possuíste…Sem qualquer pudor! Me desteA luz do solEnvolta em estrelasDa cor do céu…e segredaste palavras de … Continue reading

Posted in Uncategorized | 19 Comments

Um SEGREDO:

(foto de Sérgio Bruneto) Já me têm dito, várias vezes, que este meu “espaço…é deprimente”. – “ O melhor seria acabares com ele!”…Tenho pensado muito… Neste espaço escrevo o que me vai n’alma. Nem sempre são sentimentos de alegria. Por … Continue reading

Posted in Uncategorized | 20 Comments

Um SEGREDO:

Já me têm dito, várias vezes, que este meu “espaço…é deprimente”. – “ O melhor seria acabares com ele!”…Tenho pensado muito… Neste espaço escrevo o que me vai n’alma. Nem sempre são sentimentos de alegria. Por vezes, dou comigo a … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Aqui…do meu canto…

…lamento tanto…não tero poder de fazer cessar esse teuSofrer… Queria tanto, amor, te dizerque em mim podes sempre tera certeza do estarPronta a te receber…

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Aqui…do meu canto…

(foto de BlueShell) …lamento tanto…não tero poder de fazer cessar esse teuSofrer… Queria tanto, amor, te dizerque em mim podes sempre tera certeza do estarPronta a te receber…

Posted in Uncategorized | 24 Comments

Raízes que procuram VIDA!

Agarrou-se à vida…com todas a suas forças. Queria Viver!!! Mas havia uma outra vontade, um outro querer: teria, pois, de MORRER! – “…para que todo aquele que Nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”… Ressuscitou… Essa é a … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Raízes que procuram VIDA!

(foto de BlueShell) Agarrou-se à vida…com todas a suas forças. Queria Viver!!! Mas havia uma outra vontade, um outro querer: teria, pois, de MORRER!– “…para que todo aquele que Nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”… Ressuscitou… Essa … Continue reading

Posted in Uncategorized | 15 Comments

AMÉLIA

Lia um livro….fingia ler um livro… (foto de BlueShell) Mas o seu olhar fugia das letras negras e diante dos seus olhos estavam outros olhos. Uma boca e aqueles lábios tão solenemente desejados. Sacros. Divinos…As letras, estorvo de visão mais … Continue reading

Posted in Uncategorized | 32 Comments

ADRIANA

Lia um livro….fingia ler um livro… Mas o seu olhar fugia das letras negras e diante dos seus olhos estavam outros olhos. Uma boca e aqueles lábios tão solenemente desejados. Sacros. Divinos…As letras, estorvo de visão mais nítida, pairavam por … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

LONGE DEMAIS…PARA SEMPRE!

(foto de BlueShell) …não se importou!Insensível já…deixou-se, simplesmente, sepultar sob o peso da sua própria angústia!

Posted in Uncategorized | 47 Comments

MINHAS ÁRVORES…

(foto de BlueShell) Se vos falo…sei que me escutais e bem vejo, quando acenais, que entendeis o que vos digo!Por isso vou…me embrenho e me recolho em fuga dos que me querem ferir…E vos falo de coisas mil que nem … Continue reading

Posted in Uncategorized | 30 Comments

SILÊNCIO

(foto de BlueShell) Tinha de ser frio…o rio! Também ele…como tudo à sua passagem!Até o sol, no incrédulo céu obscenamente azul, dilacerava ainda mais As feridas abertas pelo Tempo…indiferente, vazio…De margem a margem…o silêncio!Esse rio que, determinado, corre ao encontro … Continue reading

Posted in Uncategorized | 43 Comments

SILÊNCIO

Tinha de ser frio…o rio! Também ele…como tudo à sua passagem!Até o sol, no céu obscenamente azul, dilacerava ainda mais As chagas abertas pelo Tempo…indiferente, vazio…De margem a margem…o silêncio!Esse rio que, determinado, corre ao encontro de um marPara nele … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment