this is what it is…


Raivazinha a conta gotas? Nem é

Nem deixa de ser. É como lágrima mal-chorada,

Como céu de trovoada sem chover.

Como sol encoberto que nem deixa antever se dia ou noite é.

Raiva, fúria a conta gotas?

É quando se olha para o lado , se aprecia o jardim público, que nada tem para se ver

 só para evitar dizer

O que nos sufoca o ser.

Nem é, nem deixa de ser.

Venha a noite,

Venha treva…

Venham monstros aos magotes.

E que venham poetas românticos

Com seus ciprestes alados.

Venham diabos a rodos…que é deles???

Eis que já tardam.

Raivazinha a conta gotas…mas que raio…

Se é para se ter raiva…tenha-se logo de uma vez…

 

 https://www.youtube.com/watch?v=zi5Id2ZYWEg

This entry was posted in All alone and tagged . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *