Os frutos da terra


(Foto de Blueshell)

Fruta do nosso quintal…quase toda…

(Foto de Blueshell)

…e ainda flores.

(Foto de Blueshell)

Posted in da terra; aldeia | Tagged | 7 Comments

…e quem não precisa?

…de um amigo?

Todos precisamos de um amigo.
We all need a friend.

Aqui um exemplo de amizade entre animais de raças diferentes
Here, an example of friendship among animal from different species.

Merci, Claudine Loly

Posted in cães...e outros bichitos | Tagged | 6 Comments

O BlueShell faz 11 anos

 

Pois, é dia de aniversário do Blog Blueshell.

Dia 20 de junho de 2004 coloquei meu primeiro “Post”.

(Foto de Blueshell)

Porquê BlueShell? Por gostar do azul…um azul cor de céu e de felicidade.

Porquê concha? Porque tantas vezes me fecho em mim. Não deixo transparecer facilmente as minhas alegrias e, principalmente, as minhas tristezas.

Porquê tudo junto “BlueShell” e não “Blue Shell”? Porque sou um todo, não sou divisível. Mais …porque sou inteira, ou seja, íntegra, completa.

(Foto de Blueshell)

Ao logo destes onze anos pude aqui rir, chorar, fazer confidências, desabafar, Louvar o Senhor, comover-me, criticar o que entendia ser injusto…

Fiz amigos, muitos (mas fiz inimigos, também)…aprendi sobre outras culturas, outros sentires diferentes dos meus. Deleitei o olhar por paisagens mundo fora… sonhei acordada …mas “O sonho comanda a vida” (A.G.)… e “O Homem é do tamanho do seu sonho.”(F.P.)

São muitos os temas que gosto de tratar mas tenho especial gosto em tratar o tema do Amor: minha mãe, irmãos, sobrinhas…meu marido.

(Foto de Blueshell)

O meu marido que, pacientemente atura o meu, por vezes, mau feitio, ou as minhas lágrimas. Ele está comigo, sempre ao meu lado…confortando-me, dando-me forças e ajudando-me quando preciso de ajuda. (Exceto quando o assunto é culinária- disso nada sabe, nem quer aprender….) É um homem bom, de caráter, um homem justo mas compassivo. A grave doença que se abateu sobre ele podia tê-lo transformado num homem amargo, irascível…mas não. Mais vontade de viver e mais amor por todo o ser vivo fazem dele um homem grande, nobre e genuíno.

(Foto de Blueshell)

O tema da “minha terra” não podia deixar de estar presente. Nascida numa pequena aldeia do centro de Portugal tenho por ela uma ternura especial. Aquele povo que diariamente luta por o que ter em casa, desde cedo até ao fim do dia, merece toda a minha admiração e carinho. E foi aí que eu fui feliz, toda a minha infância e adolescência foram muito felizes aí. Desde as brincadeiras tolas com os meus irmãos, até o ajudar o pai em trabalhos agrícolas, o ajudar a mãe em casa …passando por ir para a escola (nem sempre com muita vontade) mas sempre o regresso ao lar, ao final do dia.  Esse lar que o era verdadeiramente …

Tudo isso são hoje recordações que fazem parte de mim, permanecem em mim e que, em parte, me fizeram como sou. Daí a presença do tema “Tempo” Porque o “tempo é um inimigo que ataca fugindo” e “não volta atrás”. Sim , há muita nostalgia nos meus textos…como não haveria?

Depois o tema do “Divino”: Oh, sem dúvida. Porque sempre senti, mesmo nos momentos mais difíceis que Deus não me abandonara. E se, por vezes, pensei estar só…ele estava apenas preparando, em silêncio, um melhor percurso para eu trilhar.

(Foto de BlueShell)

Houve muitas interrupções; as vicissitudes da vida assim o ditaram. Mas o Blog esteve sempre ativo… pacientemente à espera que eu escrevesse algo.

Não vou agora personificar o blog… (bem, já o fiz) mas o certo é que mesmo não escrevendo nada…eu sabia que ele estava lá e que era só eu querer e ele voltava a ser o meu ouvinte…umas vezes silencioso, outras porém, bastante barulhento e zangado… Mas com 11 anos de existência bem lhe posso dar essas qualidades. Ele merece!


(Foto de BlueShell)

Daí que… hoje o dia é teu, Blog

PARABÉNS “Blueshell” PELOS TEUS 11 ANITOS.

😀

 

Posted in de mim | Tagged | 13 Comments

Minha terra…


Foto de Blueshell

Aqui encontro-me.
Aqui sou eu.
Aqui sinto…sinto alegria, tristeza…mas sinto algo.
Aqui não sinto esse vazio que me envolve e invade a alma quando vagueio pelas ruas das cidades.


Foto de Blueshell

Posted in Bem-me-quer | Tagged | 11 Comments

…Praising my Savior

Devemos dar Graças…
Por cada dia que se inicia…
Por cada dia que termina…

 

(Foto de Blueshell)

Posted in Do Divino | Tagged | 9 Comments

Nova consulta no IPO


(Foto de Blueshell)

Hoje, o meu marido tem nova consulta no IPO, Coimbra.

…e é quando sentimos um aperto no peito…

Posted in cancro | Tagged , | 6 Comments

Os comentários

Amigos, tentei outro sistema de moderação…

Fui logo atacada com centenas de comentários  de spam…

 

Vou tentar outro sistema….depois disso, não sei como fazer.

 

Bj

 

BShell

blueshell.azurara.net

Posted in de mim | Tagged | 4 Comments

O que eu quero…

Quero, na manhã dourada,

esquecer o bulício da cidade… eDSC00170

as palavras ousadas, desmedidas

de quem critica sem saber da realidade ou da verdade!

Palavras inflamadas, palavras de uma tão mal disfarçada malícia …

ou inveja….

Quero não ter de amordaçar minha revolta…

Quero não ter de lamentar o que não disse…

 

E me retiro, então.

E à minha espera estão

As montanhas e as nascentes, puras, inocentes.

A urze, o azevinho e a alfazema perfumando meu caminho.

 

Vou e aí permaneço, em Paz…

 

 

 

Posted in estupidez natural | Tagged | 17 Comments

Se ao menos estivesse

DSC00004…chuva, frio, ou nevoeiro…eu poderia

culpar o tempo

pela profunda tristeza que me sinto em mim.

Ainda assim, creio que seria uma tentativa vã…

espero pelo amanhã, se o amanhã vier

e com ele trouxer

o alívio para esta tristeza que em mim me sinto.

 

Mas de que me queixo eu que tenho

quase tudo…

se outros há que quase nada têm?

Porque chora em mim cada fibra do meu corpo

se ainda há um horizonte mais além…

um horizonte que meus olhos ainda podem ver…

Posso ouvir…o cantar das aves…o choro, também…

quase imperceptível dos que nada esperam…

Dos que nunca foram, que  nunca tiveram

e ainda assim acreditaram…

Não crêem já.

Que as lágrimas são o último reduto do seu sofrer

são o seu fazer o luto

por quem se desejou ser…

 

E esta minha tristeza perdura em mim…

Se ao menos houvesse nevoeiro e frio

e terra sem flores, ou árvores…ou cores…

eu poderia dizer que o culpado era o tempo

e procurar o sol dentro de ti,

um outro Tempo, mais amplo, mais fugaz porém.

 

Não, que esse Tempo já foi…

E se choro …ou se rio…

nada tenho de dar ao Tempo se ele de mim já tomou

quanto queria

e eu

contra ele luto, perdendo, cada dia.

Posted in abandono | Tagged , | 6 Comments

Louvando-O

Posted in amor | Tagged | Leave a comment

BASTA

Alunos invejosos.

Alunos sem escrúpulos que copiam (ou tentam copiar nos testes de avaliação) numa atitude de fraude descarada…

Alunos preguiçosos, que não estudam, nem se dão ao trabalho de estar com atenção ao que o professor diz…

Alunos que falam, e falam …e falam e se voltam para trás durante a explicação do professor….

Alunos que se levantam do lugar, sem pedir autorização a ninguém, e percorrem a sala de  aula para interagir verbalmente com outro colega interrompendo o fio condutor da aula…

Alunos que têm de ser mudados de lugar para não se distraírem ou interferirem com a aprendizagem de outros colegas….

Alunos que, sistematicamente, chegam tarde às aulas e se “escandalizam” ao serem chamados à atenção! Que ainda respondem rudemente apesar de não terem um pingo de razão…

Alunos que se beijam e se abraçam, em plena aula,  sempre que pensam que o professor não vê…

Alunos de língua “afiada” na resposta à crítica construtiva…

Alunos que esperam obter, sem esforço, aprovação nos anos que frequentam….

Alunos prontos a acusar o professor dos seus insucessos…

 

Alunos que se juntam em grupos de interesses duvidosos… e faltam às aulas…

Alunos que estão convencidos que têm sempre razão e que a “Sua Verdade” é a Única Verdade e só ela deve ser aceite…

Alunos que, egoístas e mimados, só olham e conhecem o seu “real umbigo”:

Enfim,

Alunos sem valores, sem princípios morais…

 

São os meus! São os nossos!

[Não me quero vitimizar expondo aqui as muitas horas de trabalho de preparação de aulas, de pesquisa e seleção de materiais, de escolha das melhores estratégias a aplicar em cada aula a cada aluno…(na prática tal acompanhamento não é humanamente possível pois com turmas grandes não há estratégia individual, coisa nenhuma- utopia de gente que só conhece gabinetes airosos e perfumados, quentes e aconchegados e desconhece o que é estar numa sala de aula).

Não me quero vitimizar, dizia eu, pois esse é o meu trabalho. Preparar cuidadosa e pormenorizadamente a aula que irei dar (se alguém estiver para me ouvir) esse é o meu trabalho, portanto não me alongarei mais neste item.]

DSC00571

são jovens que no seu futuro local de trabalho (empresa, oficina, restaurante, loja comercial…)

– serão invejosos;

– estarão prontos a praticar fraude;

– serão preguiçosos;

– chegarão atrasados ao local de trabalho;

– desobedecerão a ordens;

– não respeitarão  regras;

 

O despedimento é certo!

 

Então acusarão o patrão de ser injusto, parcial. Recorrerão ao respetivo sindicato com vista a processar o patrão por despedimento “sem justa causa”…pois…. a “Sua Verdade é a Única Verdade e só ela deve ser aceite”!…

Homens e mulheres sem valores, sem princípios éticos e morais…será  esta a geração que dará “forma e conteúdo” à nossa sociedade num futuro muito próximo.

Pois não contem comigo: para mim… “Basta!”

 

 

Posted in DESILUSAO | Tagged | 5 Comments

Santo Natal

 

 

Feliz Natal

Para todos vós…com um enorme abraço

Posted in Uncategorized | 11 Comments

Natal, nosso…meu!

nat 14

O Natal …

Podia aqui falar da época festiva que se vive, das compras, da mesa recheada de alimentos , da companhia preciosa da Família….

 

Mas um pouco por todo o lado há fome, há desespero, há angústia…não devemos esquecer isso nas nossas preces.

 

Devemos dar Graças pelo que temos, ainda que pouco, mas muito se pensarmos bem.

 

Posted in amor | Tagged , | 6 Comments

Um pouco …triste

Assim, provavelmente assim...longe de tudo e de quase todos eu fosse feliz.

Montanha

Descampado.

Terra triste…como que sem esperança.

Terra nua, nossa…

Haja quem possa nela viver…ou quem por ela tenha

Lágrimas tantas para verter.

 

Posted in All alone | Tagged | 16 Comments

Um dia

21306_10151305042034328_2041722477_n

Um dia…

quando o azul for meu

abolirei

[suave tarde na calmia do estio]

O teu andar

triste,

e serás livre e feliz como ave

que se quer

e se deseja no simples trocar de castos beijos.

Um dia…

quando o azul for meu…..

Posted in amor | Tagged | 9 Comments